Uruguai terá canabidiol nas farmácias

O governo uruguaio autorizou a venda de medicamentos à base de compostos extraídos da maconha em farmácias, em um novo passo até a regulamentação totalidade da comercialização da cannabis e derivados no país.

Em um decreto assinado pelo presidente Tabaré Vázquez e publicado na página da Presidência da República, o Executivo anuncia que esses produtos poderão ser vendidos “com receita” emitida por médicos.

O decreto se refere a produtos farmacêuticos medicinais “com cannabidiol uma vez que princípio ativo, elaborados a partir de extratos da cannabis em variedades não psicoativas”, ou seja, o cânhamo, com um teor de THC – constituído psicoativo encontrado na maconha que se fuma – menor que 1%.

Essa novidade disposição, amplamente demandada por pessoas que até agora precisavam remunerar grandes quantias de moeda para importar estes produtos ou consegui-los mediante doações e compras não autorizadas de produtores locais artesanais, acompanha a decisão do Uruguai de regular o mercado da maconha com fins recreativos.

Essa última período coloca novamente o negócio vinculado à produção da cannabis no contextura das farmácias, depois que algumas que vendiam os pacotes de cinco gramas da droga aos consumidores registrados suspenderem a comercialização porque os bancos as impediam de ter contas com eles.

Devido às regulamentações internacionais, os bancos locais, incluindo o estatal Banco República, decidiram gelar sua relação com empresas vinculadas ao giro de produção e venda de maconha.

Duas empresas privadas produzem a droga em prédios públicos sob a vigilância solene e 16 farmácias começaram a vendê-la em alguns pontos do país, uma zero que se reduziu sensivelmente depois da decisão dos bancos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *